Browse By

Gasolina: Minaspetro explica porque o combustível é mais caro em Poços

Segundo o diretor regional do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro), Renato Mantovani Filho, o grande vilão da diferença entre o preço da gasolina cobrado em São Paulo e em Minas Gerais é o ICMS tributado por cada estado. Depois da reportagem publicada pelo Poçoscom.com sobre os motoristas que voltaram a abastecer no estado de São Paulo devido ao preço da gasolina em Poços de Caldas, o diretor sindical convidou a reportagem para esclarecer os motivos de o combustível ser mais caro no nosso município.

Na pesquisa realizada pelo Procon no mês de julho o preço da gasolina em Poços  variava de R$ 4,87 a R$ 4,99

Ele informou que, atualmente, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado em Minas é de 32%, enquanto no estado de São Paulo o percentual é de 25%. “A maioria dos donos de postos de combustível em Poços e nas cidades que fazem divisa com São Paulo compra combustível no interior paulista. Lá o ICMS é 25%, mas quando entramos no território mineiro temos que pagar a diferença de 7%, chegando aos 32% cobrados pelo estado. Hoje, a grande arrecadação de Minas Gerais é voltada para o preço do combustível e dificilmente o governo de Minas vai reduzir esta taxa ou o governo paulista vai subir a taxa dele”, avalia Mantovani.

Ainda segundo o diretor regional do Minaspetro, atualmente 45% do preço do combustível pago em Minas Gerais se referem somente a impostos, 5% a mais que no estado paulista.

Mantovani também falou sobre outros fatores que encarecem o preço do combustível em Minas, mas que os consumidores não têm acesso pela complexidade do assunto, como outros impostos como PIS Confins e Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), o preço médio de pauta, custo operacional e o frete, que passou para R$ 0,6 por litro depois da greve dos caminhoneiros, que também influenciam o valor final do combustível para o consumidor.

Segundo o diretor, o Minaspetro tem se reunido com o Governo de Minas e deputados estaduais na tentativa de reduzir a taxa do ICMS sobre o valor do combustível, como forma de baratear a gasolina para o consumidor.

Preços iguais

De acordo com o diretor regional do Minaspetro, dos 30 postos de combustível ativos em Poços de Caldas, 11 mantêm praticamente o mesmo preço da gasolina. Entretanto, para Mantovani, isso não configura a prática de cartel na cidade. A explicação é que os 11 postos são de bandeira e as companhias trabalham com preços parecidos, o que justifica esta igualdade nos valores.

“O que existe é a concorrência. Se um posto vizinho baixa R$ 0,2 centavos o preço da gasolina, o concorrente também baixa para não perder o cliente. Se todas as padarias vendem o quilo do pão a R$ 5,00 ou várias lojas vendem uma camiseta a R$ 30,00, ninguém fala que é cartel, porque o preço não fica visível como é em um posto de combustível. O motorista passa por vários postos em uma rua e vai parar no que tiver o menor preço. Sei que no passado pode ter existido a prática de combinação de preços, mas hoje isso é praticamente impossível por causa da fiscalização. Cada dono de posto sabe a margem que pode trabalhar. Ninguém quer perder venda”, finaliza Mantovani.

4 thoughts on “Gasolina: Minaspetro explica porque o combustível é mais caro em Poços”

  1. Jerônimo Reis Teixeira says:

    Falou muito, mas não deixou nada claro. O porque de Poços de Caldas ter um dos preços mais caro de Minas Gerais continuo sem saber.

  2. Camila Ribeiro says:

    A explicação não foi muito clara, pois, como exposto pelo Jerônimo, Poços de Caldas tem um dos preços mais caros de Minas. Além disso, a conta apresentada como justificativa não fecha, já que o preço médio da gasolina em Poços chega a ser mais de 20% mais cara do que no estado de São Paulo, não apenas os 5 (diferença total dos impostos) ou 7% (diferença apenas do ICMS) relatados na reportagem.

  3. Carlos Alberto da silva says:

    Como os preços das cidades de Minas são mais baixos e o valor continua sendo auto em poços ? O valor do frete não tem impacto nisso.

  4. Jabes says:

    A conta não bate! A diferença pra São João da Boa Vista é muito grande. Vai bem além da diferença de impostos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *