Browse By

MiniONU: Estudantes vão vivenciar e debater politica externa durante curso em Poços

O maior modelo intercolegial das Nações Unidas na América Latina vai reunir nesta sexta-feira, 21, no Espaço Cultural da Urca, alunos de graduação, professores e mais de 200 alunos do ensino médio de Poços de Caldas e região. Até domingo, os estudantes participam da 3ª edição do MiniOnu. A abertura será às 19h30, no Teatro Benigno Gaiga.

Durante três dias os alunos do ensino médio vão vivenciar a rotina de diplomatas – foto Raphael Calixto

O evento, que é promovido pelo Curso de Relações Internacionais da PUC Minas, tem como objetivo levar temas internacionais aos alunos do ensino médio, dentro do conjunto de simulações das Nações Unidas, realizadas em todo o mundo, e aproximando os estudantes dos desafios e dilemas vividos nas relações internacionais.

O MiniONU, que é um projeto de extensão universitária, permite, além do aprimoramento acadêmico dos estudantes do curso de Relações Internacionais, a exposição dos estudantes do ensino médio aos assuntos internacionais. Durante três dias os alunos do ensino médio vão vivenciar a rotina de diplomatas. Eles vão defender a política externa de suas representações em encontros de organizações internacionais.

Serão simulados 6 comitês de temas variados: Escritório das Nações Unidas, Centro de Comando Operacional (Batalha de Trafalgo de 1805), Organização Mundial da Saúde, Conferência Internacional do Financiamento para o Desenvolvimento, Comitê contra o terrorismo e Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia.

Os alunos de Relações Internacionais produzem os projetos dos comitês, que são ambientes de simulação de organismos internacionais ou instituições nacionais com agenda internacional e podem acontecer no presente, passado ou no futuro. As negociações que acontecem no âmbito do comitê são conduzidas pelos diretores e assistentes, que são alunos da graduação e contam com os delegados, alunos do ensino médio. Estes simulam representações e são guiados pelo material disponibilizado pela comissão organizadora e preparado pelos alunos da graduação. Todo o trabalho acadêmico, logístico e administrativo é realizado para que os alunos do ensino médio possam ter uma experiência mais próxima do que são os organismos multilaterais internacionais.

Para o coordenador do evento, professor Vinícius Tavares de Oliveira, a expectativa é grande. “Sabemos que todos estão se esforçando para que o evento seja um sucesso. Sempre temos uma boa recepção por parte dos professores do ensino médio e isto nos deixa muito animados. Estamos agora nos últimos ajustes e podemos sentir a animação e dedicação de todos para que o evento corra bem”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *