Professores conhecem exposição “Chichico Alkmim”, no IMS

Docentes da área de história, que atuam no 7º e 8º ano de seis escolas da rede municipal de ensino, participaram, na manhã desta quinta-feira, 14, do “Encontro com Professores”, no Instituto Moreira Salles (IMS). Eles conheceram a exposição “Chichico Alkmim, fotógrafo”, que apresenta imagens de Diamantina e arredores, produzidas pelo fotógrafo mineiro na primeira metade do século XX.

Exposição apresenta imagens do início do século XX, em Diamantina

A formação é preparatória para a série de visitas com os alunos, que terá início em 21 de março. A responsável pela área de Educação do IMS, Isabela Brasileiro, propôs alguns desafios aos professores para que essa primeira experiência com a exposição fosse ainda mais significativa para os docentes. Cada professor precisou descobrir uma imagem constante do acervo, a partir de uma breve descrição. Além disso, “tentar identificar, a partir dessas imagens, quais são os conteúdos que se relacionam com as questões pedagógicas dentro de sala de aula”, destacou.

De acordo com o coordenador da Divisão de Projetos de Educação Complementar da Secretaria Municipal de Educação, Mario Augusto Marques, os encontros com os professores, que antecedem as visitas ao IMS com os alunos, são fundamentais para que a iniciativa cumpra sua proposta pedagógica, além de ampliar o conhecimento de mundo de estudantes e professores.

A ação educativa foi a primeira deste ano, dentro da parceria entre a SME e o Instituto Moreira Salles, que teve início em 2017. Os profissionais que participaram do encontro acompanharão suas turmas durante as visitas, que serão realizadas de 21/03 a 02/05.

Participaram do encontro, os professores Wesley Martins Soares (E.M. José Raphael dos Santos Netto), Elisier Cellini Júnior (E.M. José Mamud Assan), Sandra Masini (CAIC Prof. Arino Ferreira Pinto), Marília Aparecida de Souza Gonçalves (Colégio Municipal Dr. José Vargas de Souza), Luiz Antonio Alves (E.M. Dona Mariquinhas Brochado) e Rosilene Lacerda de Lima (E.M. Vitalina Rossi).

Chichico Alkmim, fotógrafo
A exposição “Chichico Alkmim, fotógrafo”, com curadoria de Eucanaã Ferraz, poeta e consultor de literatura do IMS, apresenta imagens de Diamantina e arredores, produzidas pelo fotógrafo mineiro na primeira metade do século XX. A mostra fica no IMS/Casa da Cultura de Poços de Caldas (rua Teresópolis, 90 – Jardim dos Estados) até 5 de maio de 2019, com entrada gratuita.

Francisco Augusto Alkmim (1886-1978) estabeleceu-se em Diamantina depois de viajar por Minas Gerais vendendo joias com o pai. Ao chegar, encontrou uma cidade que já se distanciava dos dias de glória do período da farta exploração de diamantes. Chichico registrou as mudanças nesse universo, que flutuava entre a modernização e a tradição, fotografando a paisagem e seus habitantes. Sua atividade chegou até meados dos anos 1950.

Ao contrário de muitos fotógrafos com estúdios pelo interior do Brasil nesse período, Chichico nunca se limitou a retratar apenas a burguesia diamantinense. Teve como frequentadores de seu estúdio os trabalhadores ligados ao pequeno garimpo, ao comércio e à indústria e também fotografou casamentos, batizados, funerais, festas populares e religiosas, paisagens e cenas de rua.

A exposição sintetiza em ordem cronológica as fases do trabalho do fotógrafo. Além das fotografias, será possível consultar mais de uma centena de negativos de vidro iluminados, formando uma espécie de vitral, bem como objetos originais do laboratório de Chichico e uma máquina de fole semelhante à utilizada pelo fotógrafo.

A obra de Chichico Alkmim é composta por mais de cinco mil negativos em vidro e algumas dezenas de fotografias originais de época. Desde 2015, seu acervo está depositado em comodato no Instituto Moreira Salles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este site está protegido.